Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Fónix Lab

Laboratório para exprimir (opiniões) admiração, indignação ou impaciência, em torno de temas atuais.

Fónix Lab

Laboratório para exprimir (opiniões) admiração, indignação ou impaciência, em torno de temas atuais.

A tecnologia, parceira ou adversária?

Onde? Quando? Com quem? E como quiser!

30
Ago19

tecno.jpg

Numa roda de amigos, demos connosco a falar dos filhos que alguns têm a estudar longe, mercê do facto de não terem tido vaga na universidade portuguesa. Uns lastimavam-se pela distância, outros contrapunham, dizendo que, de avião, estavam a poucas horas e, para nosso espanto, um casal  acrescentou que, apesar da distância, todos os dias se ligavam, via Skype, com a sua filha a estudar no estrangeiro e jantavam "virtualmente".

Esta conversa levou-nos a pensar no medo que a tecnologia suscita, por se achar que cria um fosso tremendo nas relações humanas, e recordámos o tempo em que os filhos estavam fechados nos quartos "ligados ao ecrã", só saindo para comer, após vários gritos ou um SMS ameaçador, enviado pelos pais e, quase sempre, sob ameaça de lhes tirarem o computador.

De facto, os tempos são outros e a tecnologia existe para nos servir. Muito se fala dos seus malefícios. Esquecemo-nos, frequentemente, que ela, como todas as criações humanas, tem o seu lado bom e mau, consoante o uso e o fim que lhe damos. Sempre foi assim com qualquer artefacto humano.

Sim, mas o toque humano é fundamental, dirá o nosso leitor.

As relações humanas vivem desse "estar com o outro", mas, face à mobilidade que caracteriza o nosso tempo, quer falemos dos estudos, quer da vida profissional e social, a existência da tecnologia permite-nos estar, partilhar e viver em sintonia com os outros, quando a situação que vivemos não nos permite o tal toque. Basta um clique.

A tecnologia pode, contudo, transformar-se numa adversária, quando não a sabemos usar. Quando se torna uma dependência que nos afasta do outro, da vida. Quando nos desencaminha. Quando não estamos preparados para aquilo que encontramos na Web e não processamos a informação com espírito crítico. Quando não cuidamos da nossa reputação e descuidamos a privacidade.

Bem estão os que a sabem usar em seu benefício, com conta, peso e medida. Independentemente da forma como a utilizamos, o facto é que a tecnologia marca todos os aspectos da nossa vida: como trabalhamos, como estudamos, como amamos, como nos relacionamos, como nos divertimos.

Caro leitor, ainda se lembra do martírio que era pedir uma certidão de nascimento? Renovar o bilhete de identidade, fazer qualquer transação bancária? Ainda é desse tempo? 

Indelevelmente, o mundo está a mudar. A tecnologia derrubou obstáculos, aproximou as pessoas, universalizou o acesso ao conhecimento. Se olharmos para trás, já não seremos capazes de nos imaginar sem  este mundo dominado pela inovação constante, pelo prazer de descobrir novas formas de viver. Porque, quer queiramos, quer não, vivemos de forma muito diferente.

PS.  Entrámos no carro e os olhos dirigiram-se para o ecrã à nossa frente, vimos as condições do trânsito, o melhor percurso e a hora de chegada. No banco de trás, já se criava um grupo no FaceTime para se saberem novidades da família, a todo o momento.

 

 

by influenciadores | work in progress