Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Fónix Lab

Laboratório para exprimir (opiniões) admiração, indignação ou impaciência, em torno de temas atuais.

Fónix Lab

Laboratório para exprimir (opiniões) admiração, indignação ou impaciência, em torno de temas atuais.

A praga do politicamente correto

Fónix! Está tudo maluco?

19
Set19

boys.jpg

Ler a imprensa, nos dias que correm, tem que se lhe diga. Para além da estupefação das notícias do dia a dia, que vão desde a deturpação de relatórios europeus pelos detentores de cargos públicos, passando pelo favorecimento de amigos e familiares em negócios que acabam sempre por ser onerosos para todos nós, terminando com a suspeição criada pela abertura de inquéritos judiciais a políticos em funções de responsabilidade, estas situações parecem não ter fim. 

Amigo leitor, o que se passa com esta gente? Como pôr cobro a esta situação? 

Quer-nos parecer que, nas bocas dos especialistas, neste país, o mentiroso é o hábil, o que denuncia estas situações não tem jeito para a política e o que nos engana, rouba, sempre com um sorriso nos lábios é um animal político.

Num período que se queria de discussão de programas, de apresentação de ideias e de soluções para o país, é vê-los com pezinhos de lã, a medirem as suas palavras, não indo para além do politicamente correto e da estratégia do poder pelo poder.

E os jornalistas, a quem cabe a função de promover o debate, devidamente munidos da informação que interessa verdadeiramente aos portugueses, limitam-se a perguntas óbvias que até uma criança percebe que foram ensaiadas e, provavelmente, validadas superiormente. 

Caro leitor, serão assim tão inábeis? Tão mal preparados? Serão "mansos"? Não será esta a explicação para a decadência acelerada da imprensa? 

Quantas gerações serão necessárias para alterar este ciclo vicioso? O que pode a escola fazer para mostrar aos alunos que não devem seguir os modelos que veem todos os dias nos media?

Aqueles que deviam ser modelo, na atitude e na palavra, são aqueles que piores exemplos dão. Como se isso não bastasse, enchem a boca com conceitos como cidadania, ética e valores... que não praticam, e dão-se ao desplante de regulamentar a forma como estes conceitos devem ser trabalhados nas escolas.

Claro, ninguém que pense, os leva a sério. Concorda, amigo leitor?

PS. Esquecemo-nos de dizer que esta crónica foi escrita numa quinta feira à noite, depois de ver polígrafos, comentadores, especialistas e até alguns jornalistas a fazer de conta que se preocupam, quando, todos vemos, se alimentam disto.

Fónix, está tudo maluco?!